Corpos enroscados
suados, melados
em busca da
mais pura
essência
do
prazer...

(Rafael Junior)

quinta-feira, abril 10, 2008

CASTANHOS DELÍRIOS DE UMA NOITE FLUÍDA...

Como se o mar
Invadisse a noite
Marulha o silêncio
Em meu ouvido
Sussurra lembranças
Penetra poros
Dilata veias
Por onde você
Corre, em ondas
Que me engolem ...
No espelho
São seus olhos
O meu reflexo
Vestida de você
Desapareço
Dissolvida,abduzida
Por alguma força mística
Poção mágica
Grudada nas retinas
Castanhos delírios
Sinestesias...
Alquimia de corpos etéreos
Explosão de átomos
Mistura volátil
Encontro marcado
Numa noite lúdica
Fluida
Quase música...
A guardar em suas notas
A respiração ofegante
Do beijo imaginado...
Adormeço sobre a seda
Do seu corpo astral...
Sobre as sobras dos sonhos
Amanheço...
Procuro o espelho
Preciso do ópio
Dos seus olhos
Só por mais uma noite
A última
Eu juro...
Depois...depois...
Quebro o espelho...

(Raiblue)

2 comentários:

Samarah... disse...

OI amei seu blog e peço licença para colocar um link dele no meu...

beijinhosssssss

Samarah

Alephe disse...

Ótimo poema, belíssimo!